(11) 3832-6401 | Whatsapp: (11) 9 7480-8270 | contato@bsresidencial.com.br

O exercício é importante em qualquer idade, mas torna-se ainda mais vital para os idosos que procuram permanecer em forma, móveis e independentes. O exercício regular pode ajudar a prevenir uma série de problemas de saúde que prevalecem mais tarde na vida, como colesterol alto, artérias obstruídas, osteoporose.

Assim, não só o exercício pode ajudar as pessoas idosas a evitar sofrer um ataque cardíaco, derrame e outras doenças, mas também aumentar a força, músculos, tendões, ossos e ligamentos, o que reduz os riscos de ferimentos causados ​​por quedas.

É mais do que provável que uma pessoa idosa não esteja no topo da sua forma física, o que faz todo o sentido, dada a sua idade, condição física e estilo de vida (muitos passam várias horas por semana sentados), mas felizmente nunca é tarde para começar.

Antes de embarcar em qualquer forma de exercício, no entanto, é importante que o indivíduo tome as precauções de segurança necessárias.

Comece devagar – Para os adultos idosos que não se exercitaram em algum momento, é sempre melhor começar devagar e depois aumentar gradualmente o nível à medida que eles vão se exercitando.

Consulte seu médico – Qualquer idoso que apresente alto risco de doença crônica (por exemplo, diabetes) ou outras questões médicas deve sempre consultar um médico antes de começar a se exercitar para garantir sua segurança. Aqueles que foram submetidos a cirurgia de substituição da quadril devem definitivamente consultar um médico.

Além disso, certifique-se de interromper o exercício se algum dos seguintes efeitos aparecer:

  • Dores, pressão no peito, ombro, braço ou pescoço;
  • Sentimentos de tontura ou náusea;
  • Cãibras musculares;
  • Dor nas articulações;

TIPOS DE EXERCÍCIOS

Uma atividade que aumenta a frequência cardíaca geral conta como uma forma de cárdio, e isso pode ajudar muito a aumentar a resistência aeróbica. Os efeitos disso são incríveis, e apenas um programa de seis semanas de cárdio regular facilitará muito a caminhada, o exercício e as atividades do dia-a-dia.

Até dez minutos de cárdio por dia faz toda a diferença!

Grandes atividades de cárdio incluem:

  • Dança (salão de baile, dança de linha, etc.);
  • Breve passeio;
  • Aeróbica aquática;
  • Cortando o gramado
  • Ciclismo

FORÇA

O treinamento de força oferece um número de benefícios para os músculos que ajuda a construir massa, melhorar o equilíbrio e aumentar a força, fazendo tarefas como levantar, carregar mantimentos, subir escadas muito menos extenuantes.

Realizar exercícios de força duas vezes por semana é mais do que suficiente, com algumas atividades adequadas, incluindo:

  • Musculação (por exemplo, levantando halteres leves);

EQUILÍBRIO

Uma das maiores causas de lesões em idosos é a queda. Isso pode ser um grande risco, porque mesmo as lesões aparentemente pequenas podem levar a sérias consequências para a saúde pessoal e o bem-estar.

Manter um bom equilíbrio na sua velhice tornará as atividades do dia-a-dia, como acordar, cozinhar, limpar, fazer compras, tomar banho, etc., muito mais fácil, além de ajudar a diminuir o risco de quedas acidentais.

Atividades para melhorar o equilíbrio incluem:

  • Tai chi;
  • Ioga;
  • Flexibilidade

O alongamento para alcançar objetos ao redor da casa pode ser muito mais difícil na velhice devido à diminuição da flexibilidade. Da mesma forma, tarefas diárias podem parecer incrivelmente difíceis.

Os alongamentos são uma ajuda maciça para melhorar a flexibilidade em qualquer idade, tornando-se altamente recomendável para pessoas idosas que têm dificuldades com isso.

Mesmo os alongamentos mais básicos podem fazer toda a diferença ao longo do tempo, portanto, certifique-se de incorporá-los à rotina diária.